Domingo, 24 de Junho de 2007

Achei interessante este pedido de Debate!!!

ORGASMO É O PRAZER SEXUAL (VULGO GOZAR)
09 DE MAIO - DIA MUNICIPAL DE DEBATE SOBRE O ORGASMO
Esperantina/Piauí, 09 de maio de 2001.


"Não devemos ter vergonha de falar daquilo que Deus não teve vergonha de criar"

Quando apresentei à Câmara de Vereadores de Esperantina o projeto de lei criando o dia de debate sobre o orgasmo, estava determinado a levantar o manto sombrio que esconde o problema grave do silêncio social sobre o tema.
O projeto foi derrotado! Apenas o projeto, não a idéia. As idéias são sempre mais fortes, muitas delas invencíveis.
Apesar da posição dos vereadores da época que votaram contra, hoje estamos debatendo o tema. Vamos tocar na ferida com a maciez das pétalas das flores, porém firmes como os remédios amargos que curam.
O debate é fundamental. A formação machista de nossa sociedade tem criado falsos poderes que dificultam a sensibilidade masculina em perceber que a relação sexual com sua parceira deixa à desejar. O prazer sexual é algo normal, porém muitos casais não chegam mutuamente ao orgasmo por vários fatores. Um deles é o silêncio. O medo de abrir um debate com o(a) companheiro(a) sobre a falta de prazer faz com que o problema se agrave ou se torne, com o tempo, coisa considerada normal, o que não é! Em outros casos, acabam com o casamento e outros tipos de relação.
É preciso falar sobre isto! Muitas relações pessoais se desmoronam por falta de um diálogo sobre este assunto. Na maioria das relações um dos parceiros fica sem o orgasmo e a maioria mulheres. Quanto mais o prazer entre casais for mútuo mais felizes serão. O orgasmo é uma necessidade natural e quando impedido gera problemas. A infidelidade é uma das conseqüências deste fato.
Neste dia (ou noite) é importante que todos os casais façam uma reflexão sobre o seu desempenho sexual. Meu (minha) companheiro(a) tem tido orgasmo? E se ele(a) disser que não, o que farei? Olha, olha bem dentro dos olhos e com todo sentimento inicia uma conversa franca. Onde errei? O que gostas? Como gostas? Quais tuas fantasias? É importante conhecer as fantasias e desejos do(a) companheiro(a). Há quem goste de apanhar e bater (sado-masoquista). Há quem goste de gritar. Há quem goste de carinhos, flores, mel por sobre o corpo. Bem, há gosto para tudo... é preciso conhecer o mundo de cada um(a).
Há problemas físicos e psicológicos que podem ser resolvidos e enfrentados. A impotência e a ejaculação precoce (quando o cara goza ligeirinho) podem ser resolvidos com a ajuda médica e/ou da companheira. O problema maior é não reconhecer que o problema existe. A mulher tem um papel importantíssimo na resolução deste fato. Para o homem sua desenvoltura sexual é socialmente status e intimamente forma de medir poder (besteira, claro!), mas funciona e repercute no seio social machista. A mulher há de ter coragem de dizer que o seu homem não lhe deu prazer. Como dizer isto diante de um tema que é tabu e compromete o poder masculino? Com ternura! É preciso tratar o assunto com amor, com a suavidade do entardecer que nos consola suavemente anunciando que virá a noite. É preciso colocar o tema não como questão de poder, como obrigação, como dever, mas como uma coisa natural que pode sempre ser melhorada. É difícil para o homem reconhecer, mas a cumplicidade do casal e o sentimento supera o silêncio e o medo. É preciso falar.
Neste dia de debate sobre o orgasmo a nossa pretensão é apenas contribuir para que casais possam melhorar a qualidade de vida e alongar o prazer natural que une as pessoas no aspecto sexual. O tabu há de ser maculado e que o racional e o sentimento mútuo nasça com a força natural que pulsa nas veias humanas. Podemos e devemos sair em busca da melhoria de vida que não é apenas casa e comida, carro e luxo, tranqüilidade e paz. Há algo mais que repousa em todos os corpos de ricos e pobres, brancos e negros, grandes e pequenos e que para ser pleno precisa, dentre outras coisas, de sentimento e cumplicidade: o ORGASMO.
Este tema sempre foi debatido por toda a humanidade no silêncio imposto pelo tabu. Os conflitos individuais e inconfessáveis, que não conseguem ultrapassar as muralhas poderosas que cercam o assunto, hoje sentem um pouco de brisa vindo do mundo exterior dizendo que há vida, que é preciso falar, cantar, gritar, sorrir... e gozar sem medo de ser feliz!

VIVA O DIA 09 DE MAIO - DIA DE DEBATE SOBRE O ORGASMO!!!


Com muito prazer ARIMATÉIA DANTAS

sinto-me:
publicado por Paula Valentina às 20:26

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Meninas: escolham bem a c...

. Alimentos Sexo 2

. Alimentos Sexuais

. Ultima moda no Japão

. vem cá bobinha. Não vou f...

. As 11 mães mais singulare...

. Ciclo Menstrual (Muito Im...

. Castilla la mancha

. Sexo Oral...

. Cartoons!

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.favorito

. Memórias vilacondenses (V...

. Caleidoscópio

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds